11 de janeiro de 2006

Inteligência, pra que?

Ando lendo um livro (Como me tornei estúpido) metido a filosófico, mas que, porém, é muito simples. E apesar de simples, ele fala de assuntos subjetivos como a felicidade. Antoine decide ser estúpido e assim talvez ser mais feliz. Refletir, analisar, compreender, e explicar coisas não lhe trazem a felicidade, somente sensações mórbidas e apatia. Quanto mais compreende as coisas ou pessoas, mais desnorteado fica. Pra que saber de tudo? Ele afirma que em toda a sua existência a inteligência não lhe trouxe nada de bom. E enquanto perde tempo pensando ele deixa de viver momentos preciosos.

Talvez esse seja o mal de uma parte da nossa juventude. Passada a fase da adolescência, quando saber é prazer e dá orgulho, chega-se a uma fase obscura em que muitos não sabem administrar todo o conhecimento acumulado.
Enfim, minha inteligência também não me traz felicidade. E as fases mais legais de minha vida foram também as mais “burras”, como quando não prestava atenção nas aulas do colégio e ouvia walkman pra passar o tempo, ou no tempo que trabalhei como operária na fábrica da Sony. Eu era burra, alienada, e feliz!
Mas eu vou parar de pensar nisso antes que comece a desejar ser estúpida também.

Enquanto pensava nisso, também fiquei tentando descobrir o que de fato me faz feliz. Viajar talvez seja a melhor resposta. Tem gente que faz dessa atividade um estilo de vida. E sempre lembro de um trecho de Budapeste, de Chico Buarque, em que ele escreve que ao se chegar em um país, essa sensação de ser estrangeiro é como chegar em um novo mundo. A comida, os cheiros, as vozes, o clima, a paisagem, os canais da TV, até as calçadas, tudo é novo, diferente, esquisito, e atiça o cérebro. É uma terapia, acalma os nervos e nos coloca de novo “no lugar”.

Por fim, o negócio é viajar, sabe, enfiar a cara no mundo...

2 Comments:

At 2:38 AM, Anonymous prika said...

ae agora dá pra comentar.

meu... esse livro sempre me dá vontade de comprar quando vou na livraria.
vc tem mto bom gosto hahaha.

sobre os livros que vc me emprestou: on the road é muito boooom e o a brincadeira nao li ainda.

ganhei até um link aqui! uhul.
voltei a atualizar o fotolog hehe. vou por as fotos das férias. veja lá depois.

bjs!

 
At 1:21 AM, Blogger Paulo Galvez said...

Ah, e é pra mim que você vem falar isso...

 

Postar um comentário

<< Home