26 de abril de 2007

Pensamentos altos

Então quando uma pessoa comenta que está “ficando louca”, basicamente ela quer dizer que está de saco cheio dessa vida, certo? Que a rotina é uma coisa tão chata que de repente você não vê o sentido de estar fazendo tudo aquilo, certo?
Falando em rotina, um dia na academia, que para minha sorte às vezes deixa o rádio sintonizado na Kiss f.m. , eu escutei o locutor falando sobre Iggy Pop (ou seria o Lou Reed?) que declarou que hoje vive sem se drogar, mas que se ele não tivesse se drogado tanto durante a vida, principalmente a vida jovem, seria muito mais difícil agüentar o tranco de todo dia, e que hoje, só pra ajudar, ele fuma maconha, apenas, pela manhã. Yeah... drogado sábio. Haha
Para alguns, a válvula de escape é a música, para outros é a fome de aventura, viagens, ou então a adrenalina dos esportes radicais, as drogas, o bingo, o jogo do bixo. De certo, todos precisam de uma válvula de escape para não “enlouquecer”. Se você não precisa de uma, tem sorte de fazer alguma coisa tão satisfatória que deixe sua mente em paz.
No livro História do Rio Tietê, Mello Nóbrega diz que desde que o homem é homem ele sente tédio, e desejo de estar em outro lugar; encontra na sua mais profunda personalidade humana o desejo de fuga, de conhecer novos horizontes, desbravar terras descohecidas. Mas ao mesmo tempo, sente apego ao lar, ao lugar que conhece tão bem, onde sente que pertence, e isso dá segurança pessoal, é lugar das realizações, que vão se sobrepondo e formando as cidades.
É, eu sinto tudo isso.

2 Comments:

At 3:19 PM, Blogger 999 said...

vai ter trabalho de campo mesmo no fim de semana?

 
At 4:07 PM, Blogger Larissa said...

que? que trabalho de campo? nao vou ter nao... vc vem pra cá??
vai ter virada cultural aqui

 

Postar um comentário

<< Home