20 de março de 2007

Sinta-se em casa

Leva-se em torno de 20 dias para se acostumar com um novo trabalho. De repente tudo é novo e esquisito para quem estava tão impregnada numa rotina fixa e inabalável. O novo pode agradar ou incomodar, ou apenas ser trabalhoso; começar tudo de novo, conhecer coisas e pessoas novas e levar tempo pra se familiarizar com elas e de fato se sentir em casa.
Novo agora é trabalhar apenas 4 horas por dia sem cartão de ponto nem hora do almoço, é poder fazer muitas coisas de manhã (por exemplo: ir na academia, ler textos, assistir filmes, ler livros), é ter pessoas trabalhando lado a lado e frente a frente, naquelas mesas quase compartilhadas, sem nenhuma privacidade, é ter um colega de trabalho que não vive sem o telefone, para xingar clientes e ter conversas tão íntimas com o outro lado como se eu não estivesse aqui ouvindo tudo, é ter mais colegas novos em idade, é ter chefe esquentada, mas que tem sua própria sala longe da nossa. Meu antigo chefe tinha sua mesa ao lado da minha, mas, no entanto, a sua presença era bem agradável. É também tomar chá mate gelado com açaí, desviar de camelôs para alcançar o metrô, desviar de policiais atrás dos camelôs, e é ter a vista mais bonita do centro de São Paulo.

3 Comments:

At 4:45 PM, Blogger Rafael Olivares said...

Sério que já está tudo em casa por aí? Que bom!

Que beleza livrar-se do cartão de ponto, meus parabéns!

 
At 12:48 AM, Blogger Larissa said...

Rafa, na verdade ainda nao me sinto em casa ainda. Minha casa era o Seade! Por enquanto ainda esta tudo estranho. Mas um dia deixa de ficar.
Mas ninguem lá na Sempla vem me visitar pra um café! Snif...
Bjos

 
At 9:42 PM, Blogger Paulo Galvez said...

Então, de emprego novo? E só quatro horas? Isso é um emprego decente. eu tenho levantado às 6h30 da matina e essa é a pior tortura que tenho que enfrentar diariamente. Mas há outras, também. Por isso, decidi pôr um fim nisso. E, se tudo der certo, estou de mudança pro Paraná. Depende mais deles do que de mim. Se eles confirmarem o trabalho, estou dentro. Caso contrário, vou colher kiwi na Nova Zelândia no ano que vem. Agora é sério!

 

Postar um comentário

<< Home