29 de maio de 2007

O Dia do Geógrafo

(geógrafo antiquado do Pequeno Príncipe)










Hoje é comemorado o dia do geógrafo, este profissional pouco reconhecido por toda a sociedade. Para comemorar este dia não fui ao trabalho, e como estamos em greve na USP, também não fui à aula. Mas pra não passar tão em branco, coicidentemente li um texto em que vi geografia, de forma bela e positiva. O texto está reproduzido aí embaixo:

O que é ser politizado
Emir Sader (Revista Caros Amigos de abril de 2007)


"Ser politizado é entender como funcionam as relações de poder em cada sociedade e no mundo em geral. É compreender que, por trás das relações de troca no mercado existem relações de exploração. Que, por trás das relações de voto, existem relações de dominação. Que, por trás das relações de informação, há um processo de alienação.

Ser politizado, no mundo de hoje, significa compreendê-Io no marco das relações capitalistas de acumulação e de exploração. Representa entender o mundo no marco da hegemonia imperial estadunidense, baseada na força militar e na propaganda do modo de vida estadunidense.

[olha a geografia aqui neste parágrafo]
Ser politizado é compreender que tudo o que existe foi produzido historicamente, pelas relações entre os homens e o meio em que vivem. Ou melhor, entre os homens, intermediados pelo meio em que vivem. E que, portanto, tudo o que foi construído pelos homens pode ser desconstruído e reconstruído. Que tudo é histórico. Que a própria separação entre sujeito e objeto - que nos aparece como "dada" - é produzida e reproduzida cotidianamente mediante relações econômico-sociais alienadas.
[isto é a base da geografia!]

Ser politizado é saber subordinar as contradições menores às estratégicas, saber que as contradições com o capitalismo são sempre também contra o imperialismo, pela fase histórica atual do capitalismo.

E o que é ser despolitizado
Já ser despolitizado é achar que as coisas são como são porque são como são, sempre foram assim e sempre serão. É considerar que as pessoas sempre buscam tirar vantagens que não têm grandeza para lutar desinteressamente por um mundo melhor. Que o que diferencia as pessoas é a ambição de melhorar na vida, que a grande maioria não tem jeito mesmo.

Entre o ser politizado e o despolitizado está a alienação, a falta de consciência da relação entre nós e o mundo. Alienar é entregar o que é nosso para outro - como diz a definição jurídica em relação a bens. Ser alienado é não perceber a presença do sujeito no objeto e vice-versa, sua vinculação indissolúvel.

A luta pela emancipação humana é uma luta contra toda forma de exploração, de dominação, de discriminação, mas, antes de tudo e sobretudo, uma luta contra a alienação - condição de todas as outras lutas".

2 Comments:

At 11:27 AM, Anonymous Iara said...

Larissa, amei a imagem do geógrafo! Eu sou fã do PP, mas nem me lembrava dele na história... só lembrava do bêbado q bebe pra esquecer q bebe! (Por que será?) =)
Foi pro meu álbum do Orkut! (Tá tão fraquinho de fotos, mas é q eu n tenho mais fotos pra colocar... um dia eu dou um jeito nele!)
Bjos...

 
At 4:58 PM, Blogger Paulo Galvez said...

Então, parabéns! Ah, em breve, o TC se muda pra Curitiba. Mas, por enquanto, shiiiiiiiiii, fala baixo!

 

Postar um comentário

<< Home