13 de março de 2006

Poética revisited. Monday hangover.

A negatividade tomou conta de mim hoje. Não há motivo, um dia tão normal. Nenhuma surpresa, boa ou ruim. Nem um tom de verde a mais. Mas tudo o que eu consegui notar foram as coisas chatas da minha vida. Só consegui pensar nas coisas que mais odeio em mim, nos outros, e no mundo.
Odeio ensinar os outros, principalmente os lerdos (que não “pegam” de primeira, nem de segunda, nem de terceira), e não receber nada em troca. I would make a terrible teacher.
Odeio notícias de corrupção, dessa vez de delegados, polícia inglesa, e pasmem, de diplomatas que querem lucrar até no whiskey. Odeio perceber que há inúmeras pessoas por aí que se acham no direito de se aproveitarem das outras, levando vantagem em tudo. Pode ser um pedinte, um estudante de direito tirando 3 reais de um bixo burro, ou um mané que assim que enfia o pé no vagão do metrô, não dá lugar pros outros atrás entrarem também. A falta de caráter está em todo lugar, principalmente neste país, que às vezes penso ser sem lei.
Odeio que a minha vida vem sendo movida, em uns 30%, por documentos, prazos, notas fiscais, fichas cadastrais, e tudo o que é burocrático.
Odeio sentir sono a ponto de quase dormir movimentando o mouse, e falando, e sentindo formigamento pungente e permanente na quarta vértebra, mesmo estando na melhor postura que posso.
Me sinto como um motorista de ônibus, com 20 anos de carreira nas costas, dirigindo na Castelo Branco, a rodovia mais lisa-retilínea-sem-surpresas do estado.
O pior de tudo é que não tenho motivo pra tanta agonia. Na verdade, minha vida nunca esteve tão certinha, no lugar. Estágio, faculdade, praia, filmes e jantar fora. Somente um dia ruim, arranjo um jeito de ser chata, e reclamona, sempre.
Acho que não agüento uma boa dose de rotina e organização. Prefiro mil vezes o improviso, o nomadismo. Mas de que adianta ser assim, e sofrer a cada dia terrivelmente normal que passa? Preferia mesmo é ser quadrada, e adorar o previsível. Mas, reforçando, é apenas um dia ruim.

3 Comments:

At 10:03 PM, Anonymous prika said...

você gosta de não saber o que quer. de querer uma coisa agora e mudar de idéia daqui a 5 minutos.
eu também gosto.
ah, estou sem msn no trabalho.
ah, e mudei de trabalho.
quer dizer, estou nos dois também. haha
mas não esqueça de me contar.

 
At 8:28 AM, Anonymous nove canções said...

hahaha
não estou trabalhando na claro não.
comprei um celular mesmo, nada demais.
estou trabalhando numa agência de design bem legal. fazendo logomarcas, livros, essas coisas... mas talvez eu mude denovo, tenho uma entrevista que pode mudar tu-do!
bj

 
At 10:13 AM, Anonymous  said...

Ahhh que saudades de vc...

 

Postar um comentário

<< Home