1 de agosto de 2007

Tempos de cada um

A vida das pessoas é composta por tempos diferentes. Neste exato momento tenho alguns amigos que estão desanimados, uns até demais, eu diria, e amigas começando um novo emprego, e uma irmã inaugurando a vida de trabalhadora, e outra série de amigos, conhecidos e afins vivendo vidas diferentes (porém, iguais, dentro da abrangência deles). O que eu acho mais bacana nisso tudo é ver que já tive também meus momentos de depressão, de revolta contra tudo e todos, tempo de primeiro emprego (que aliás, coincidiu com o começo desse blog), tempo de viver no estrangeiro feliz da vida, e tempo de trabalhar como uma camela e sentir imensa falta do tempo livre que tenho hoje. E os tempos são assim, vêm e vão, são trocados como papel de carta ou figurinha, a todo o momento. Ah, esse eu já tenho. E esse? Eu quero esse. Desse eu já enjoei, quer trocar?
Bom, na verdade eu ainda não enjoei da atual vida, e não quero trocar. A rotina academia/casa/trabalho/faculdade é legal, especialmente porque é flexível e recheada de tempo "livre", tempo que pessoas com jornada de trabalho de 40 horas semanais não têm, nem sequer para respirar direito. Tá certo que esse tempo "livre" não é idealmente aproveitado, pois eu não largo o dia no meio para fugir para um parque em pleno dia de semana, para andar de bicicleta ou tomar um sorvete, não é tão lindo como um filme, mas é delicioso mesmo assim. Só de saber que tenho este tempo em minhas mãos para fazer o que quiser, ler o que quiser, assistir o que eu quiser, etc. . Mas tem lá sua desvantagem (única, por sinal): meio período = meio salário, ou seja, não posso fazer exatamente o que eu quiser, mas o que o parco dinheiro pode deixar que eu faça. Mas só almoçar em casa assistindo Extreme Makeover Home Edition e Jornal Hoje, por exemplo, é considerado, por mim, um luxo. E é o que eu escolhi para o momento, sabendo que teria suas consequências. Porém, hoje deu um estalo de que esta fase também é finita. Ou seja, é preciso aproveitar enquanto eu tenho tempo, mas é tranquilizante pensar que eu dia eu vou ganhar salário de gente grande.

5 Comments:

At 7:59 AM, Anonymous Anônimo said...

É Larissa,
A rotina também tem seu encanto não?!! Senão me engano, a frase é filme do Kurosawa, ou do Ozu, yes!!! Os dois geniais, por sinal!!!
A nossa vida, são de escolhas, e hoje estamos aqui, na terra do sol nascente...e os dias aqui voam, por demais rápido...amanhã???...
Legal seu blog, te visitarei mais vezes...
Abraços
Madoka

 
At 4:44 PM, Blogger 999 said...

vc gosta de donnas?
acho que vou no show.
vc vai?

 
At 9:14 AM, Blogger Larissa said...

donnas?? nao conheço ... toca que tipo de música? o show é barato?
quero ir no da Bjork, Tim Festival.
ei, manda mais notícias né! pode ser por e-mail.

 
At 1:14 PM, Blogger Fernanda Tsuji said...

nem liga mais! Tô de mal!

 
At 12:31 PM, Blogger Priscila said...

ah. so agora que vi a sua resposta sobre o show das donnas.
mas eu nao vou mais hehe.
no da bjork eu quero ir tb! guarda dinheiro dai a gente vai junto.
bjs

 

Postar um comentário

<< Home